segunda-feira, 27 de junho de 2016

Ardor missionário de Xavier: Zelo ardente "pela maior gloria de Deus"

Aqui inúmeros povos se acham abismados nas trevas da idolatria por falta de apóstolos que os esclareçam.
Que de vezes me vem ao pensamento, que, se eu o pudesse, transportar-me-ia à Europa; e a despeito de passar por louco, quereria percorrer as academias e dizer a todos aqueles sábios, especialmente aos de Paris, e a todos aqueles homens que têm mais doutrina do que caridade:
"É devido a vós que uma infinidade de almas são excluídas do reino dos Céus!" Ah! prouvera a Deus!, digo a mim mesmo muitas vezes, que esses doutores tivessem tanto empenho pela salvação das almas, como têm pelas ciências humanas! Um dia terão eles de dar contas bem rigorosas da ciência que adquiriram e dos talentos que lhes foram confiados! É possível que esta idéia os assustasse e comovesse! é possível que se entregassem por alguns momentos à oração e ouviriam então a voz de Deus! Talvez fizessem um esforço sobre si mesmos; desprender-se-iam dos seus hábitos terrestres e se entregariam inteiramente à disposição da vontade de Deus. Chegariam, finalmente, a exclamar do fundo do coração:
"Senhor, eis-me aqui; eu sou vosso todo vosso! Mandai-me para onde quiserdes, até mesmo para as Índias!"
Grande Deus! Quanto a vida lhes seria agradável! que paz gozariam! Com que tranquilidade e confiança eles se apresentariam ao juízo do Deus vivo, do qual ninguém poderá esquivar-se! Então, como o servo do Evangelho, diriam com alegria: Senhor, vós me concedestes cinco talentos, eis aí como eu adquiri outros cinco .
...Deus sabe que, na impossibilidade de voltar à Europa, tenho pensado muitas vezes em escrever para á Universidade de Paris, e particularmente aos nossos doutores Corne e Picard para lhes fazer ver o prodigioso e infinito número de almas que seria fácil chamar ao conhecimento de Jesus Cristo, se os homens estivessem menos ocupados da sua glória pessoal do que da de Deus.

Rogai, pois, meus amados irmãos, rogai ao Senhor das conquistas para que envie obreiros para o seu campo!