terça-feira, 25 de outubro de 2016

Apresentando são Francisco Xavier: teológico e biográfico

Duas reflexões para conheçer melhor o carisma Xaveriano

01 - Reflexão teologica sobre Xavier.


São Francisco Xavier é o homem de zelo abrasador que quanto mais terreno por arar encontra, mais se entusiasma. As dificuldades e obstáculos suavizam seus frutos, ao menos aparentes, mas aumentam seus anseios e aspirações de conquista de almas para Cristo. Goa, Pescaria, Travancor, as Molucas, Malaca, Meliapur, Yamaguchi, Bungo ... são testemunhas de sua impaciência evangélica e de sua prodigiosa atividade.
 São Francisco Xavier é o taumaturgo, o evangelizador, aquele que batiza e doutrina, aquele que estabelece novas comunidades cristãs, aquele que sente desejos de uma loucura santa para clamar por terras européias a necessidade de operários missionários, pois "muitos cristãos deixam de contribuir nestes trabalhos por não haver pessoas que em tão piedosas e santas coisas se ocupem", é ele que com seus dons carismáticos acredita e garante seu apostolado, aquele que com seu tato admirável sabe acomodar-se a todos para ganhá-los, ele que escreve ao Rei de Portugal, a Inácio de Loyola, a Roma impulsionado sempre por seu ardor apostólico, sacrificado, animado, empreendedor. Pede orações, pede missionários. As Índias e o Japão tinham presenciado o espetáculo maravilhoso de seu zelo. Contudo não lhe basta a seu coração endeusado; faz tempo que sente-se atraído pelo vastíssimo império da China e se propõe empreender sua conquista espiritual. A aventura é atrevida e heróica, mas não importa. Tenta todos os meios, suas ânsias são vivíssimas, o amor de Cristo lhe urge... Porém outros eram os desígnios de Deus. A Ilha de São Sião, já às portas da China Imperial, recolhe o último suspiro e o olhar de despedida, entrevisto pela neblina de uma ilusão truncada. Seu coração já não era deste mundo. Tinha quarenta e seis anos.
 Sua morte parecia selada com o estigma de um fracasso, porém a realidade era muito outra, o que observou S.S. Pio XII: Uma morte tal tem o valor espiritual que não se esgota; o valor do Dom total da vida por aqueles a quem se ama – e não existe maior amor –, valor de exemplo para tanta almas de apóstolos que o seguiram e o seguirão na carreira missionária.
 Humanamente ainda se surpreende e se admira ao contemplar as vastas regiões por ele evangelizadas. Porque não se trata de uma longa vida com todo conjunto de elementos e ajudas, com a facilidade de modernas comunicações do século XX, trata-se simplesmente de uns dez anos e com escassos recursos humanos e com as viagens do século XVI. Recordemos, porém, que seus triunfos não são triunfos humanos, são triunfos divinos. Como dirá ele: "Deus é o que move a que venham a seu conhecimento". Não obstante, a história aí tem uma vida que se consume pelo seu ideal, uma vida com ânsias infinitas do triunfo de Cristo no mundo. São meados do século XVI.

02- Resumo Biográfico 


FRANCISCO JASSU D'AZPILCUETA Y JAVIER

São Francisco Xavier nasceu em 07 de abril de 1506, na Espanha. Era filho de uma nobre família herdeira do Castelo de Xavier. Aos 18 anos foi estudar Filosofia na França, tornando-se notável professor da Universidade de Paris. A fama e o poder mudaram seu rumo, mas aos 27 anos de idade conheceu Santo Inácio de Loiola que o convenceu a mudança profunda de seus costumes, passando a dedicar-se inteiramente a Deus. Inácio de Loiola dizia: “Francisco do que vale você ganhar fama e poder neste mundo, se não salvar tua alma”
Em 1934, fundaram a Companhia de Jesus, que são os missionários Jesuítas. Logo de imediato começaram a missão com voto de pobreza, obediência  e castidade. O quarto voto da consagração jesuítica era esta' a disposição do Papa. Foi para Roma na Itália a fim de ordenar-se padre e ficar a disposição do Papa para evangelizar em terras distantes .
No dia 7 de Abril de 1541, dia do aniversário do nosso Santo; completava 35 anos de idade. Partiu de Portugal para a maior missão de toda a historia da igreja. Passou por diversos paises, regiões e ilhas como: Moçambique na África, Índia, Sri Lanka, Indonésia, Malásia, Japão e dezenas de outras aldeias e ilhas do oceano Pacífico. Morreu chegando à China a 03 de dezembro de 1552, aos 46 anos de idade, vitima de uma febre devido a fragilidade física da viagem e o frio glacial do inverno chinês  .
Foi o Santo que mais viajou para pregar o evangelho e é considerado o maior de todos os missionários depois de São Paulo Apóstolo. Seu corpo ainda está preservado quase 500 anos depois da morte e é exposto a visita a cada dez anos na Índia.