sexta-feira, 19 de agosto de 2016

SFX pafroeiro da Vila (praia) do Galeao no município de Cairu Bahia

Praia do Galeão (Cairu)
Com uma população de pouco mais de mil habitantes, o distrito de Galeão é uma pequena vila de pescadores que sobrevive da pesca artesanal de siri e camarão e está localizado na contracosta da ilha de Tinharé,[1] município de Cairu, Bahia. Embora seja de uma beleza singular, essa localidade não possui praias balneáveis, não atraíndo o turista tradicional e ficando assim de fora do circuito turístico muito forte na região.

História

Durante a colonização portuguesa, o Galeão foi um centro de produção agropecuária e mais recentemente exportadora de piaçava e dendê que eram então beneficiadas no local. Esse beneficiamento foi por muitos anos a principal fonte de renda dos moradores dessa vila, mas que devido a problemas trabalhistas que obrigaram os trabalhadores a reclamares direitos e deveres dos proprietários das fazendas esses serviços foram desativados e o beneficiamento hoje é feito em outros centros. Esta ruptura no sistema econômico levou o Galeão a se recolher nas atividades de mariscagem. Vila pacata, cravada no coração do manguezal, de onde ao longe se impõe a igreja mais antiga de Tinharé, qual avisa a aproximação da vila de Galeão. A Igreja de São Francisco Xavier, do ano de 1644, construída no alto de um morro, da qual se pode ter uma bela vista. Ainda é possível encontrar nessa vila marcas muito fortes da colonização portuguesa como o casarão "Quatro Estações" que foi construído no século XIX. Mas a cultura africana é, sem dúvida a que deixou mais a sua contribuição na comunidade. Ainda é possível encontrar no local manifestações folclóricas como Zambiapunga, desfile de Afoxés, Bumba meu boi, Lavagem da Igreja de São Francisco Xavier (padroeiro da vila), Cordão de São Benedito, entre outros.

Galeao, povoado da Ilha de Tinhare

ilha de Tinharé localiza-se no município de Cairu, no litoral do estadobrasileiro da Bahia, com cerca de 400 km2 e quatro povoados: Morro de São PauloGarapuáGamboa e Galeão.

É conhecida desde 1531, quandoMartim Afonso de Sousa avistou, dando o nome de Tynharéa. Em 1630, foi construído um forte para defender a capital baiana e o Recôncavo Baiano. Logo após, foi construída uma capela à Nossa Senhora da Luz, em Morro de São Paulo, e também a Igreja de São Francisco Xavier, em Galeão [1].